Educação Inclusiva do Recife recebe reforço com novos equipamentos e profissionais

imagem de Bella
Sete novos veículos adaptados para transporte escolar, 150 teclados inclusivos TiX e 5 mil licenças do software Livox, foram entregues na manhã da quinta (15) pelo prefeito Geraldo Julio. Foto: Andrea Rêgo Barro/PCR
Mais cidadania e dignidade para os alunos com deficiência da rede municipal do Recife. Na manhã desta quinta-feira (14), o prefeito Geraldo Julio reforçou as políticas de inclusão com entrega de veículos, softwares e teclados para alunos com deficiência que têm grandes comprometimentos na locomoção, comunicação e interação social. No ato, realizado no Compaz Escritor Ariano Suassuna, no Cordeiro, que reuniu pais e alunos, foram entregues  sete novos micro-ônibus adaptados para o Transporte Escolar Inclusivo (TEI), 150 teclados inclusivos TiX e 5 mil licenças do software Livox, que vão otimizar a dinâmica de estudo e aprendizagem, além de facilitar os deslocamentos dos jovens. O gestor municipal anunciou também a nomeação de 40 novos Agentes de Apoio ao Desenvolvimento Escolar Especial (AADEE), que auxiliam os alunos em sala de aula.
 
"Pouco mais de 200 alunos tinham acesso ao Transporte Escolar Inclusivo. Agora vamos a 334 que vão poder ir à escola tranquilamente, com segurança, com ar condicionado, bem acomodados, levando a educação inclusiva no Recife, que já é referência nacional com  3.900 alunos hoje, a um futuro melhor. Tivemos a oportunidade também de fazer a entrega de outros itens da educação inclusiva como Teclados e as licenças do Livox. É a educação inclusiva do Recife, que já é referência, aumentando ainda mais o seu potencial", afirmou o prefeito Geraldo Julio.
 
Com a entrega dos sete novos micro-ônibus, que tiveram investimento  de mais de R$ 1,6 milhão, através do Programa Caminho na Escola (PAR) , em convênio com o Governo Federal, o atendimento ampliou a frota em mais de 60%. No total, a Prefeitura passa a oferecer aos alunos com deficiência da rede municipal de educação do Recife, 25 carros adaptados, sendo 18 micro-ônibus e sete vans, que vão garantir o acesso e permanência dos estudantes com deficiência, mobilidade reduzida ou Transtorno Global do Desenvolvimento às Unidades Educacionais da Rede Municipal, realizando o deslocamento no trajeto residência-escola e escola-residência. 
 
O secretário de Educação do Recife, Bernardo D´Almeida, comentou sobre a importância da iniciativa. "Essa entrega de hoje é o resultado de um trabalho de seis anos da rede municipal. A Prefeitura do Recife está sempre avançando e isso é mais uma conquista dos alunos da rede. Sabemos da importância da educação para todos, com todas essas ferramentas e também com o transporte. Hoje também tivemos o feliz anúncio do prefeito sobre a contratação de 40 profissionais para auxiliar alunos e professores em sala de aula, ampliando este trabalho que já é realizado", afirmou.
 
Além dos novos ônibus,  o prefeito Geraldo Julio também anunciou a renovação de 5 mil licenças do software Livox para serem instalados nos tablets da rede utilizados pelos estudantes da Educação Inclusiva. A ferramenta, que facilita a comunicação de alunos com autismo e paralisia cerebral que tenham comprometimento da fala,  também é utilizada nas salas de recursos multifuncionais, que é onde os professores especializados em Educação Especial atendem individualmente os estudantes com deficiência. O ato também contou com a entrega dos novos 150 teclados TiX, que proporciona uma alfabetização completamente digital e inclusiva, que teve investimento de é de R$ 977.800,00. Desde 2018 os teclados, que são para pessoas com dificuldades em relação à coordenação motora, já são utilizados nas salas de recursos multifuncionais, espaços com equipamentos pedagógicos específicos para o desenvolvimento desses estudantes.
 
Adréa Carneiro, Mãe do Alysson de 13 anos, com paralisia cerebral, da Rede Municipal do Recife, comentou a alegria em ver a expansão dos veiculos e as novas ferramentas. "Facilita muito nossa vida esse Transporte Inclusivo, e é algo que ele não tinha nem quando estudava em escola particular. Esse suporte que a prefeitura dá pras nossas crianças é maravilhoso, principalmente pra nós que não temos condições de fazer esse deslocamento. Além disso todos esses equipamentos e esses recursos tecnológicos que eles usam em sala de aula que ajudam o desenvolvimento dos nossos pequenos", comentou emocionada a dona de casa.
 
A rede municipal de educação registrou um aumento de 46,5% no número de matrículas de estudantes com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação nos últimos cinco anos. A quantidade passou de 2.600 alunos em 2012 para 3.900 matrículas em 2019, representando 4,3% do total da rede, formada por 90 mil estudantes.