Prefeitura do Recife disponibiliza material pedagógico gratuito no Dia Mundial de Conscientização do Autismo

imagem de Cáthia
Em época de isolamento social, rede municipal de ensino do Recife produziu vídeos e material de apoio sobre o Transtorno de Espectro Autista com atividades, orientações e brincadeiras.

Com cerca de mil alunos na Rede de Ensino do Recife com Transtorno de Espectro Autista (TEA), a Prefeitura do Recife - por meio da Secretaria de Educação - preparou um material pedagógico online para o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, comemorado neste 02 de abril. Conhecido como Dia Azul, a data foi instituída pela Organização das Nações Unidas, em 2007. Durante todo o mês ficará disponível para todo o público um material aberto com o tema “Um olhar pedagógico sobre o Transtorno de Espectro Autista (TEA)”, na página www.recife.pe.gov.br/unirec, Unidade Virtual onde ocorrem os cursos apenas para os professores da rede.

“Desta vez, todas as pessoas que têm interesse pelo tema poderão acessar o conteúdo produzido pelos nossos professores. Essa é mais uma iniciativa pedagógica neste momento em que estamos todos unidos para combater a contaminação pelo novo coronavírus e precisamos ficar em casa. Nossa rede é referência em educação especial e estamos fazendo todos os esforços para continuar presentes, mesmo online, no dia a dia dos nossos alunos e familiares”, destacou Bernardo D'Almeida, secretário de Educação do Recife.

Dentre os materiais – produzidos pelos professores da Educação Especial da rede - que estarão disponíveis foram produzidos oito vídeos de vinte minutos cada, com os temas: Entendendo o que é o TEA; Direitos da pessoa com TEA; Desmistificando o TEA; Como incluir uma criança com TEA na escola; A importante da rotina na vida da pessoa com TEA; Adaptação curricular para estudantes com TEA; Atividades e brincadeiras que estimulem o desenvolvimento; e Tecnologia Assistiva e Comunicação Facilitada. No site também haverá materiais de leitura complementar sobre a temática, como o Manual de Brincadeiras e o Catálogo de Games, por exemplo.

“O material ajuda as pessoas a terem um novo olhar sobre o Transtorno de Espectro Autista. Vamos mostrar formas lúdicas de desenvolver a concentração, percepção, interação com os outros, entre demais aspectos. Por exemplo, a gente trabalha com chocalho quando a criança está desestabilizada para ela voltar a ter concentração. O dominó de textura ajuda no aprendizado de cores, formas e raciocínio lógico. Separar objetos coloridos é o que chamamos de trabalhar o pareamento, e assim por diante. É um material muito rico que estamos disponibilizando para todas as pessoas, de forma online e gratuita”, declarou Adilza Gomes, gerente de Educação Especial da Seduc.

Os materiais foram desenvolvidos, abordando as mais diversas dimensões pedagógicas do TEA, pelas professoras da rede de ensino do Recife, que são especialistas em Educação Especial. São elas: Luciana Araújo, Andreza Castro, Rianne Connoly, Isabela Gomes, Carla Pitanga, Marta Santos, Wânia Muniz, além da própria Adilza Gomes.

Educação Inclusiva - A política de educação inclusiva é prioridade na atual gestão. A qualidade do ensino e o desenvolvimento dos estudantes fez com que a rede de ensino do Recife registrasse 4.125 matrículas de estudantes com deficiência para o Ano Letivo 2020. Em 2012, a rede possuía 2.661 alunos. Isso significa um aumento de cerca de 55% na matrícula da Educação Inclusiva.

De 2016 a janeiro de 2020, a gestão nomeou 467 profissionais Agente de Apoio ao Desenvolvimento Escolar Especial (AADEE). A rede também conta com 294 professores do Atendimento Educacional Especializado (AEE), que são os docentes com pós-graduação em Educação Especial. Todos os estudantes da Educação Especial são inclusos nas salas regulares, junto com os demais estudantes da rede municipal. A partir do grupo IV, os estudantes com deficiências também passam a desenvolver, no contraturno da aula na turma regular, trabalhos direcionados nas 148 Salas de Recursos Multifuncionais (SRM) existentes na rede. Todas possuem os kits de teclados acessíveis TiX (teclado, tablet, software e acessórios), que ajudam na comunicação dos estudantes.

Desde março de 2015, os estudantes da Rede Municipal de Ensino podem optar por estudar em Salas Regulares Bilíngues. Em 2017, a Secretaria de Educação do Recife iniciou o Curso de Libras à distância. Em 2019, a rede ganhou o dispositivo Orcam que ajudam os professores e estudantes com deficiência visual ou baixa visão no processo de letramento e ampliação do conhecimento. A Prefeitura também disponibiliza o Transporte Inclusivo aos estudantes com deficiência que têm grandes comprometimentos na locomoção, comunicação e interação social, matriculados nas unidades educacionais da Rede Municipal. No total são 25 veículos (18 micro-ônibus e 7 vans).

Chat - Nesta quinta-feira (02), as professoras estarão online, às 14h, na página da Unidade Virtual de Cursos à Distância do Recife (UNIREC) para tirar as dúvidas do público em geral.

Comentários

Dia Mundial de Conscientização do Autismo

É muito importante esse seminário, assuntos que vivenciamos em sala de aula e nosso dia a dia. Parabéns para toda equipe!